Oportunidades devem ser aproveitadas e esse kit é a prova disso. Sempre quis fazer um desse e nunca tive nem o tempo e nem o dinheiro até Outubro desse ano, onde depois de muito tempo achei ele em promoção por causa do Halloween. Não havendo dúvidas que essa era a hora de tocar o projeto em frente, encomendei esse caixotão e quero relatar aqui o progresso de como esse projeto (projetão) anda numa série de posts.

O que raios é um Dreamforge Leviathan?

Para quem não conhece, a Dream Forge Games é uma empresa que produz modelos de plástico, futuristas na escala de 28mm, perfeitos para se usar num certo jogo de futuro Grimdark que a gente gosta muito.

Entre outras peças que eles vendem eu destaco o  Eisenkern, que funciona muito bem como um Rhino, Taurox ou Chimera diferenciados:

E é claro, os Leviathans:

Esses kits são bem legais por uma série de coisas que eu pretendo comentar aqui, mas pra te dar uma noção, eles são vendidos em dois tamanhos – Um pra escala de 15mm que é mais barato e tem mais ou menos esse tamanho (Foto do Dakka Dakka):

E o Kit de 28mm, um pouco maior e mais caro (paguei 100 dolares com frete incluso já) com esse tamanho aqui (Tirei a foto do Beardyhammer):

O que temos então são duas opções de montagem – Ou um pouco menor, ou um pouco maior que um Imperial Knight.

Porque estava numa promoção – E dane-se modelo pequeno na minha casa – Eu comprei o maior. Lol.

Outra coisa que vale a pena comentar é que eu pretendo usar esse bicho quando estiver pronto como Renegade Knight e o tamanho adicional não é algo que me incomoda TANTO porque na prática, se você vai estragar a festa e não vai jogar com seu coleguinha porque ele levou um modelo um pouquinho mais alto, você logo logo vai ficar sem coleguinha nenhum ele acaba tendo a mesma altura dos Knights da Forge World:

Dias e impostos depois, minha caixa com reforços é entregue e estamos prontos para começar.

Unboxing

É um big dum container desses que chega na sua casa.

Abrindo a caixa você começa a se impressionar com o cuidado. Base e instruções no primeiro nível.

Retirando esse primeiro andar, vemos uma espuma com os bits menores e mais sensíveis e algumas placas de armadura:

Indo mais a fundo, começam os sprues:

Que ao serem retirados da caixa se empilham perfeitamente gerando zero bagunça:

Até que finalmente chegamos na chave Phillips e nos parafusos:

THE WHAT?

Sim. Esse modelo tem uma premissa genial –  Além da cola plástica, todas as suas juntas são montadas com parafusos. Com isso fica fácil girar seu tronco, posicionar os joelhos, braços e quadris para que você decida a posição final com calma e sem atropelo. Quando você decidir então, basta colar as juntas com a cola para a sustentação final.

Sem pinos, sem furação, sem arames, sem broca. Finalmente, o futuro!

Montagem – Suuuper fácil!

Mentira. Montar é um processo lento e cruel. Justamente pelo modelo te dar a facilidade do posicionamento, existem regiões que precisam de peças que funcionam exatamente como deviam! Você vai encontrar pistões reais, que se encaixam e se interpolam com movimento, engrenagens e mais um quilo de outras minúcias, como esse sprue apenas com os pistões dos pés:

E mais um monte desses para ombros e outras partes

Para te dar um detalhe melhor do sistema de parafusos, eis a montagem de uma das pernas – Inicie com os calcanhares, unindo as duas metades com os rebites plásticos

Depois sem colar, coloque a junta-bolinha da perna do robo encaixada no calcanhar. Note o parafuso unindo as duas metades da coxa, na altura do joelho. O resultado prático é ter um joelho móvel.

Por fim, pistões e encaixes do quadril são colocados também se cola para que estas partes todas se operem dinamicamente – os pistões expandem e se movimentam, e os joelhos rodam e movimentam as peças de acordo com o posicionamento.

No final, você ganha independência total de movimento entre todas essas partes coloridas, por exemplo:

E isso vale o esforço. Como vale. Mas demora. Como demora.

Essa engenhosidade não para apenas no corpo do robô. Direto da caixa, ele já vem com um assault cannon – que por sinal tem um tambor que gira:

E no outro braço tem uma espada. Porém, tudo tem uma vantagem adicional – Os braços possuem um encaixe especial que permitem que você troque as armas do modelo sem precisar magnetizar! Basta encaixar e girar para deixar seu projeto pronto para qualquer ocasião.

No meu caso, eu comprei mais duas Claws:

Que TAMBÉM possuem ação independente nas juntas!

E permitem que os dedos sejam reposicionados e girados como você bem entender.

E que também são muito ricas em detalhes e decisões espertas de relevo:

O Knight continua subindo, até que ao final de três noites de montagem, temos isso aqui:

Posicionando

Talvez a parte mais fácil e gratificante depois de tanto trabalho – Montar o modelo de fato em sua base é bem divertido e você precisa tomar cuidado pra não esquecer da vida mexendo na posição dele fazendo barulhos de tiro da arma com a boca e falando ENEMIES!! WE NEED ENEMIES!! Enquanto sua esposa te olha com cara de assustada.

Não que eu tenha feito isso.

ENFIM -Nesse estágio aqui eu realmente parei e comecei a decidir como iria montar e pintar esse cara. Perceba que eu vou mudar a base. Se eu vou usar ele de Renegade Knight, então nada mais justo que uma base de Renegade Knight para que não haja dúvida.

Mas daí bate aquela dúvida do que fazer. Gastei uns bons dois ou três dias empacado nesse estágio pensando o que fazer… Tacar um Dremel no meio da cabeça dele e abrir a carcaça como um casco de banana pra sair um Greater Daemon de dentro? Naaah… muito Alien. Pintar com faixas e camuflagem como um Knight recém desertado de sua casa? Naaah, simples demais.

Eventualmente acabei por decidir homenagear minha Legião favorita e pintar com um esquema Iron Warriors.

Na seca, assim, sem conversão nenhuma?

Claro que não, tolinho – VAMOS FAZER UMA COROA DE OSSOS SAINDO DAS COSTAS DELE PORQUE SIM.

Simples e eficaz a conversão exige um desenho porco de uma Chaos Star com canetinha preta, e um Dremel com ponta gravadora e mão firme:

Resolvido o contorno, troquei a ponta para a lixa cilíndrica e saí criando vales e desgastes:

De modo que o Durepoxi tivesse onde aderir:

Daí foi só me ocupar dando a textura adequada:

E sorrir por consagrar mais uma peça para os verdadeiros Deuses, ainda que tenhamos preservado o look do modelo quase que totalmente. Um belo trabalho.

Daí pra frente colei tudo na posição que eu quero que fique, sempre tentando desalinhar seções preguiçosas. Sempre evito essa pose em L de um Jack, pois não deixa ele ameaçador. Só dá a impressão que ele está desligado e desinteressante:

E tento brincar – sutilmente, porque é pra ser um bicho pesado – com os ângulos, para que ele seja interessante da onde quer que olhemos. Na foto, os pés estão rotacionados, o torso inclinado e a cabeça fora do alinhamento central com a virilha:

Uma vez os braços colocados, tudo vai ajudar a criar a ilusão que o modelo está ligado, se mexendo, ainda que seja pesado.

Daí pra frente coloquei o primer, e iniciei o basecoat. Mas esse já é um próximo post.

Considerações

  • Esse modelo é uma AULA (e de muitas maneiras um tapa na cara) pra empresa que acha que ainda existe mercado para duas peças monolíticas de metal que precisam ser furadas e rebocadas.
  • Reserve MUITO tempo pra ele e não tenha pressa. Vai trabalhando se der uma hora por dia, se der 15 minutos, mas não se engane – ele é BEM trabalhoso e complexo, então jamais fique parado ou você vai desanimar de fazer.
  • A idéia das armas serem intercambiáveis mesmo depois do modelo montado é a coisa mais legal do mundo e que eu espero que ao menos em modelos maiores a GW copie honestamente num futuro não muito longe.

No próximo post começaremos a pintura de verdade. Até porque o basecoat desse bicho tem tanto detalhe que eu estou no fim de uma SEMANA desse processo. Passei 3 dias colocando tinta e mais dois corrigindo borrões e trocando de idéia na última hora. Mas eu logo logo comento mais sobre isso.

Te vejo lá!

PS 1: Hey você – Abri uma página pro blog no Facebook. Clica aqui pra entrar lá!

PS 2: Quer ver progresso das pinturas sem esperar pelo post? Entra no nosso Instagram também!